Tela Brasil – O portal de formação e informação sobre o universo audiovisual » Blog Archive » “A pelada”, primeira coprodução Brasil–Bélgica chega a quatro cidades belgas

“A pelada”, primeira coprodução Brasil–Bélgica chega a quatro cidades belgas

Redação TelaBr - 07.03.2014

A primeira coprodução Brasil–Bélgica chega aos cinemas de quatro cidades belgas neste mês. O filme A Pelada, do diretor belga Damien Chemin, foi produzido pela empresa belga Tarantula Belgique e pela brasileira WG Produções. O projeto também o primeiro longa metragem de cinema inteiramente rodado em Aracaju. A produção teve o apoio do Ministério da Cultura, Governo de Sergipe e Instituto Banese, que administra o Museu da Gente Sergipana, além de parceiros institucionais e privados no Brasil e no exterior.

Wilson Góes, diretor da WG Produções, conta que conheceu o diretor quando Danien morava em Sergipe. “Ele tinha a ideia de fazer algum trabalho, a gente fez um documentário para Aracaju. O filme A pelada foi o amadurecimento de uma ideia do diretor. Começamos a amadurecê-la e tivemos a oportunidade de realizá-la com ajuda da produtora da Bélgica”, conta.

A Pelada conta a história de um jovem casal em crise, Caio e Sandra, que decide viver novas experiências para reacender a paixão do casamento. Eles enfrentam situações cada vez mais constrangedoras e cômicas, sem que isso interfira no casamento. A ideia do diretor foi de retratar alguns pontos da realidade dos sergipanos e fugir dos clássicos cangaceiros, para mostrar  outro lado, mais urbano. Segundo o diretor ”O filme aborda relações universais relacionadas às relações de casais. É isto que trouxe o interesse dos produtores Belgas para um filme feito inteiramente no Brasil”.

Atualmente, a Bélgica é um dos mais importantes coprodutores de cinema da Europa. Todo ano, mais de seis milhões de euros são investidos em filmes pelas agências Wallimage e Bruxellimage e mais de cinco milhões de euros pela Screen Flanders. Este ano, no Brasil, produtores brasileiros vão ter a oportunidade de encontrar dez produtores belgas, durante a 4ª edição do Festival Internacional CINERAMA.BC, que acontece em Balneário Camboriú (SC). O evento acontece de 8 a 13 de abril e está com as inscrições abertas até o dia 11 de março, para um encontro que será promovido durante a realização do Festival. Segundo o fundador do evento e idealizador do encontro, André Gevaerd, “a intenção é promover a troca de experiências e oportunidades de negócios em coprodução”. A iniciativa é uma prática comum em grandes eventos como Cannes e Berlim, e é de extrema importância para o enriquecimento dos produtores do Brasil. “É muito bom pelo intercâmbio de informações, você aprende e ensina. Como eles têm mais experiência, nós aprendemos bastante. É uma troca de conhecimento”, afirma Wilson.

As coproduções belgas são responsáveis por produções de sucesso, como os dois indicados ao Oscar Ernest et Clementine (de Stéphane Aubier, Vincent Patar, Benjamin Renner) e The Broken Circle Breakdown (de Felix Van Groeningen), entre outros sucessos.

Comentários

Não há comentários no momento.

Envie seu comentário