Tela Brasil – O portal de formação e informação sobre o universo audiovisual » Blog Archive » “Depois da Chuva” é um filme sobre juventude que se passa no período do movimento Diretas Já

“Depois da Chuva” é um filme sobre juventude que se passa no período do movimento Diretas Já

Redação TelaBr - 15.01.2015

Estreia nesta quinta (15) o filme Depois da Chuva, de Cláudio Marques e Marília Hughes, em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Recife e Fortaleza. A história se passa no ano de 1984, durante o movimento das Diretas Já e apresenta Caio, interpretado por Pedro Maia, um adolescente de espírito libertário que paralelamente a efervescência política no país, vive também o seu momento político e amoroso. O cenário político é apenas pano de fundo para o que Caio está prestes a viver. “É um filme político também, sem dúvida, mas o que eu quero mostrar são as transformações na vida dele, o momento da juventude, que tem questões comuns a todo mundo dessa idade”, afirma um dos diretores, Cláudio Marques, que também roteirizou o filme.

O longa foi totalmente produzido em Salvador e traz um olhar do período na capital baiana, com o começo da epidemia da AIDS, a força do punk-rock e a ameaça de uma guerra nuclear. Marques conta que sempre relatou momentos vividos durante essa época para os amigos e já pensava em produzir um longa, baseado no que viu e viveu nesta época. “Não é a minha história, mas tem boa parte das minhas lembranças e vivências na época”, lembra. O diretor revela que as bandas Dever de Classe e Crak, que aparecem no filme, são bandas da década de 80 que não existiam mais. Eles foram convidados a se reunirem novamente para participar da gravação do filme. “Foram duas bandas importantes pra mim, eu ouvia bastante. Convidamos os músicos para participar e eles toparam. A trilha sonora do filme também é composta por músicas deles”, conta.

A produção já foi exibida em 12 países, com ótima recepção, começando pelos festivais de Cannes e de Cinema Independente de Buenos Aires (Bafici), e passando pelo 43º Rotterdam Film Festival (Holanda), um dos festivais mais importantes do mundo. Também foi premiado no 46º Festival de Brasília em três categorias (roteiro, ator e trilha sonora) e escolhido o melhor filme estrangeiro do Harlem International Film Festival, em Nova Iorque (EUA).

Assista ao trailer:

 

 

 

 

Comentários

Não há comentários no momento.

Envie seu comentário