Tela Brasil – O portal de formação e informação sobre o universo audiovisual » Blog Archive » Celebrado em importantes festivais, “A História da Eternidade” chega aos cinemas

Celebrado em importantes festivais, “A História da Eternidade” chega aos cinemas

Redação TelaBr - 26.02.2015

Os passos de Querência, Alfonsina e Das Dores se entrelaçam em meio à paisagem árida do sertão pernambucano. As três mulheres – vividas pelas atrizes Marcelia Cartaxo, Débora Ingrid e Zezita Matos – são centro de A História da Eternidade, primeiro longa de ficção de Camilo Cavalcante, que chega ao circuito nesta quinta-feira (26.02). E com quase 20 troféus na bagagem.

O filme arrebatou o público da 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, levando o Prêmio de Melhor Filme na escolha do júri popular. Em sua passagem pelo Festival de Cinema de Vitória, ficou com três das principais estatuetas: Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Ator (Irandhir Santos). Também foi escolhido Melhor Filme no Festival Internacional de Cine de Ayacucho (FICA 2014)/ Peru e no 6º Paulínia Film Festival; quando venceu ainda nas categorias Melhor Filme, Prêmio da Crítica, Melhor Direção, Melhor Ator e Melhores Atrizes.

A História da Eternidade é resultado de um processo que consumiu 12 anos, entre pesquisa e laboratórios. O pequeno vilarejo criado pelo diretor situa-se num tempo particular: ali não existe internet e um telefone público estabelece a única conexão com o mundo externo. Na praça, a comunidade se reúne para assistir a uma TV coletiva. Zibgniew Preisner e Dominguinhos (morto em 2013) assinam a trilha sonora original.

Autor de 12 filmes, entre eles Rapsódia para um Homem Comum (2005), O Presidente dos Estados Unidos (2007) e O Velho, o Mar e o Lago (2000), Camilo Cavalcante completa em 2015 18 anos dedicados ao cinema. Atualmente, ele finaliza o documentário Beco, selecionado para o projeto Carte Blanche do Festival de Locarno, na Suíça. É idealizador e coordenador do projeto Cinema Volante Luar Do Sertão, que exibe curtas-metragens gratuitamente em cidades do semiárido.

Comentários

Não há comentários no momento.

Envie seu comentário