Tela Brasil – O portal de formação e informação sobre o universo audiovisual » Blog Archive » Festival CIVIFILMES de cinema independente do Colégio Civitatis chega à sua sexta edição e está com inscrições abertas

Festival CIVIFILMES de cinema independente do Colégio Civitatis chega à sua sexta edição e está com inscrições abertas

Redação TelaBr - 08.07.2015

Você que é professor conhece bem os desafios que a profissão impõe diariamente. Renovar o interesse de crianças e adolescentes por um determinado conteúdo e sem estrutura disponível para propor uma nova dinâmica de ensino é muito difícil. O Colégio Civitatis, em São Paulo, deu um passo além nesse sentido. Há seis anos, a escola idealizou o CIVIFILMES – Festival de Cinema Independente (clique aqui para ler a primeira matéria que o Portal Tela BR publicou sobre o assunto), com o intuito de estimular a produção audiovisual independente em instituições de ensino públicas e privadas de todo o Brasil, além de incentivar a participação de cineastas independentes a concorrerem em uma Mostra Competitiva de Cinema realizada na Zona Leste da cidade de São Paulo.

As inscrições são gratuitas e estão abertas até o dia 11 de setembro, e são aceitos filmes dos mais diversos gêneros – animação, documentários, curtas, médias e longas de ficção, adaptações de obras literárias, entre outras. As obras serão avaliadas por uma curadoria especializada e exibidas ao público e a profissionais do cinema. Os filmes escolhidos concorrem ao Troféu Graça Aranha de Cinema Independente, criado pela escola. Gerson Palhares é professor co Colégio e idealizador do evento, e conta que desde a primeira edição até agora houve um crescimento grande do número de inscrições. “A formação de público crítico e o incentivo à produção audiovisual no ambiente escolar não é tão comum em nosso país, tinha certeza de que cresceríamos muito em pouco tempo, tanto que em nossa primeira edição tivemos apenas quatro filmes inscritos no festival e, no ano passado, em sua quinta edição, o festival ultrapassou a marca de 70 inscrições, contando com filmes de várias partes do país”, relembra Gerson. O professor dá a dica para quem quer fazer algo simular em sua escola: “Discuta o assunto com seus superiores, cative seus colegas de trabalho a embarcarem nessa com você, incentive seus alunos a experimentarem algo novo e, acima de tudo, se capacite, pois boas ideias sem que se esteja preparado para executá-las, acabarão ficando apenas nas palavras”.

Os protagonistas do Festival são os alunos das quatro séries do Ensino Fundamental II e das três séries do Ensino Médio, que participam de todas as etapas de um filme – escolha do tema, redação do roteiro, definição das locações, casting e preparação de atores, desenho dos figurinos, planejamento e execução das maquiagens, captação de áudio e vídeo, decupagem de cenas, edição e pós-produção e inscrição do filme em uma mostra competitiva. Gerson afirma que o festival foi determinante para despertar nos alunos a vontade de fazer cinema. “nossos alunos se sentiram mais estimulados e, de certa forma, desafiados a produzirem mais filmes e com um rigor de qualidade muito maior. Porém, outros fatores foram determinantes para que aumentássemos o número de filmes produzidos anualmente – o investimento que o colégio fez em equipamentos e a predisposição de meus colegas, professores, em propor a finalização de trabalhos sugeridos em suas disciplinas com a montagem de vídeos”, afirma o professor.

Segundo a organização do Festival, a proposta fundamental é “coroar a iniciativa de futuros profissionais do setor cinematográfico, incentivar o ingresso de jovens talentos no mercado de produção audiovisual e formar público crítico dentre os amantes da sétima arte”. O processo de capacitação é feito a partir de atividades extracurricurales fora do horário convencional de aula, e é coordenado por ele e um professor de Física. “O projeto não é colocado em prática em uma disciplina específica, mas sim dá suporte a todas as disciplinas da grade curricular, uma vez que capacita os alunos no exercício da produção audiovisual para que eles desenvolvam os trabalhos requisitados por todos os professores que acharem pertinente finalizá-los com a produção de vídeos”, explica Gerson.

Para a edição 2015, o CIVIFILMES oferece a oportunidade de os interessados se inscreverem tanto enviando o filme pelo Correio quanto por meio de links. “Nós nos preocupamos em facilitar o mecanismo de envio dos vídeos para a submissão à curadoria, permitindo que a visualização seja feita através de links dos filmes previamente postados no Youtube ou Vimeo, desde que a ficha de inscrição e o termo de autorização para exibição de áudio e vídeo sejam enviados por e-mail e estejam devidamente preenchidos e assinados pelo responsável pela inscrição.”, explica o professor.

Caso o filme seja selecionado, a comissão organizadora avisará o responsável pela inscrição da necessidade de envio da cópia física em DVD para exibição durante o festival. Vale ressaltar que o regulamento do 6º Civifilmes está disponível no blog do festival – clique aqui para acessar.

Textos Relacionados

Comentários

Não há comentários no momento.

Envie seu comentário