Tela Brasil – O portal de formação e informação sobre o universo audiovisual » Blog Archive » O Cine Sem Teto tem sessões de cinema regulares e gratuitas em periferias de São Paulo

O Cine Sem Teto tem sessões de cinema regulares e gratuitas em periferias de São Paulo

Redação TelaBr - 29.07.2015

O cinema pode fazer a diferença, seja na sala de aula, seja dentro da comunidade. O Portal Tela BR está atento a quem tem o cinema como ferramenta de transformação social e conversa com Giuliano Conti, idealizador do Cine Sem Teto, que promove sessões gratuitas regulares em Heliópolis, Jardim São Savério e Jardim Celeste, na periferia de São Paulo.

“A motivação veio da necessidade pessoal de aportar algo à comunidade. Para mim também é um grito político, é uma forma de empoderamento da comunidade, que está no próprio nome do projeto”, afirma Conti. O nome faz alusão aos sem tetos, como uma forma de reivindicação de oferta cultural à comunidade.

O projeto, idealizado em 2003 e que saiu do papel em 2015, é realizado pelo Programa de Ação Cultural – ProAC ICMS, da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, com o patrocínio da Oi, além do apoio de entidades que viabilizam espaço e escolas de cinema, que disponibilizam filmes. Conta com uma tela inflável de 7X5, projetor, caixas e um player.

Os bairros da Zona Sul de São Paulo têm sessões de sexta a domingo, em horários pré-estabelecidos: sexta em Heliópolis, às 19h e 21h; sábado no Jardim São Savério, às 19h e 21h; e aos domingos no Jardim Celeste, às 18h e 20h. As primeiras sessões são livres e o segundo horário tem filmes com classificação de 16 anos. As projeções são realizadas em espaço público, com a apropriação, ocupação e ressignificação destes locais pela comunidade.

Conti conta que o envolvimento da comunidade veio aos poucos. “Numa delas não havia qualquer senso de comunidade e quase não havia discussão sobre assuntos, era só ver um filminho. Com o tempo as pessoas foram entendendo mais sobre o que é cinema e qual a função social do cinema, as transformações são lentas e continuas, estamos no processo de formação de público. Hoje o que noto de diferente é que no começo e no final das sessões tem uma conversa, tem uma discussão sobre o tema do filme.” Agora, com o projeto engrenado, a ideia é organizar debates com convidados.

O Cine Sem Teto é também uma janela de exibição. Na tela do projeto o público vê curtas e médias-metragens de universidades, cursos livres e profissionalizantes de cinema, coletivos, produtoras independentes, e material audiovisual da própria comunidade e de outros projetos sociais. “As temáticas são várias, mas tentamos escolher temas que façam refletir sobre a própria realidade.”

Quem quiser ver seu filme no Cine Sem Teto pode entrar na página do projeto no facebook (www.facebook.com/CineSemTeto) e deixar um inbox.

Endereços Cine Sem Teto:

Heliópolis – CEU Heliópolis – Arlete Persoli (Estrada das Lágrimas, 2385)

Jardim São Savério (Rua Canção do Exílio, 202)

Jardim Celeste – Praça Sítio dos Pais (Rua Aquiles Jovane, s/n.)

Comentários

Não há comentários no momento.

Envie seu comentário