Tela Brasil – O portal de formação e informação sobre o universo audiovisual » Blog Archive » Programa de Alfabetização Audiovisual aproxima comunidade escolar gaúcha e cinema

Programa de Alfabetização Audiovisual aproxima comunidade escolar gaúcha e cinema

Redação TelaBr - 19.08.2015

Democratização e a qualificação da relação entre a escola básica e o audiovisual.  Foi com esse objetivo que, em 2008, foi criado o Programa de Alfabetização Visual (PAA) na Rede Pública de Ensino de Porto Alegre (RS).  O Programa é formado por ações realizadas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em parceria com as Secretarias Municipais da Cultura e da Educação de Porto Alegre, financiadas pelo Ministério da Educação – Programa Mais Educação. A ideia é que ele seja trabalhado sobre a alfabetização em mídias, possibilitando o acesso, a reflexão e a produção sobre os conteúdos ao afirmar a importância da democratização do audiovisual e da sua inserção nos ambientes educacionais enquanto linguagem.

No primeiro ano, o PAA teve o nome de I Festival Escolar de Cinema Brasileiro, que contou com a participação do cineasta Giba Assis Brasil em uma programação destinada aos professores interessados no tema. No ano seguinte, o evento recebeu o nome de Festival Escolar de Cinema. Posteriormente, chegou aos moldes do que é atualmente e promove oficinas de Introdução à Realização Audiovisual e de Fotografia que proporcionam a experiência da produção de peças audiovisuais. Desde 2011, a programação conta com a  Mostra Olhares da Escola, quando professores e estudantes assistem, em sala de aula, os trabalhos realizados ao longo do ano letivo.

De acordo com Maria Angélica Santos, coordenadora do PAA, as sete edições contabilizam um total de 30 mil pessoas, entre alunos e professores das redes de ensino públicas. Atualmente, participam cerca de 150 escolas, entre as municipais, estaduais e federais (Colégio de Aplicação, creche da Universidade). Questionada sobre os filmes que são exibidos no ambiente escolar, a escolha é por filmes que não sejam de fácil acesso. “O PAA, na programação do Festival Escolar de Cinema, busca apresentar filmes que, muito embora constitutivos da história do cinema mundial e nacional, não estão acessíveis nas janelas mais populares. O que vemos habitualmente é que os alunos da escola básica, notadamente os das classes populares, consomem muito audiovisual de qualidade discutível. O acesso ao patrimônio audiovisual da humanidade é um princípio norteador da programação, possibilitando aos alunos conhecer os clássicos, assistir às novas e importantes produções nacionais, conhecer curtas, médias e longas de diferentes países, assegurando o acesso à diversidade cinematográfica”, conta.

O Programa de Alfabetização Visual tem um calendário bem diversificado. Uma das maneiras de proporcionar a aproximação da educação e cinema é por meio do Vagalume – Laboratório de Estudos em Audiovisual e Educação. Segundo Maria Angélica, é o espaço educativo da Cinemateca Capitólio, que através do desenvolvimento de um conjunto de cursos, oficinas, workshops para professores da educação básica e, posteriormente, alunos das redes públicas cria um lócus de reflexão sobre o audiovisual, sua diversidade, possibilidades de produção, e através da capilaridade das escolas, sua reinvenção. Quando o assunto é sobre desafio nessa área, a coordenadora é enfática. “O audiovisual, na sua dimensão de tecnologia, é um campo de domínio de jovens e adolescentes, muitas vezes, de forma mais intensa que os professores. Entretanto, a discussão sobre os recursos da linguagem colocam inúmeras questões sobre a leitura de mundo e sua relação com a identidade de quem relata. Além disso, o caráter coletivo da realização audiovisual insere as potencialidades dos alunos. Os que têm desejo de atuar, de filmar, de pensar os figurinos, de cuidar da produção, enfim, o desafio de trabalhar em grupo, exercer a tolerância, o respeito mútuo são ganhos que vão muito além do resultado. Garantem um processo pedagógico rico e inclusivo, revela.

Para outras informações sobre o PAA, acesse: http://alfabetizacaoaudiovisual.blogspot.com.br/

Comentários

Não há comentários no momento.

Envie seu comentário