Tela Brasil – O portal de formação e informação sobre o universo audiovisual » Blog Archive » “Através da sombra”, de Walter Lima Jr., é rara aposta no terror nacional

“Através da sombra”, de Walter Lima Jr., é rara aposta no terror nacional

Redação TelaBr - 11.11.2016

“Através da Sombra” ficará marcado como o último filme lançado do ator Domingos Montagner. Protagonista da novela “Velho Chico”, o ator morreu em setembro aos 54 anos após se afogar no rio São Francisco. Mas o longa do diretor Walter Lima Jr. também chama a atenção por ser uma das raras produções brasileiras atuais que apostam no gênero do suspense e do terror.

No enredo, Montagner faz o papel do fazendeiro Afonso que contrata a Laura (Virginia Cavendish) para cuidar de seus sobrinhos órfãos Antônio (Xande Valois) e Elisa (Mel Maia). Isolada na fazenda de café da família, Laura passa sentir uma presença sobrenatural na casa. Na ânsia de resolver o mistério, ela acaba questionando a própria sanidade.

“A personagem de Virginia é uma pessoa reprimida, que não se realizou emocionalmente. E ela cria um universo de coisas, de dificuldades, que de alguma maneira levam ela a um conflito. A história que o filme conta pode estar se passando, em determinado momento, na cabeça da Laura, mas, na verdade, as crianças são testemunhas do que está acontecendo”, explica o diretor durante coletiva de imprensa realizada no ultimo dia 31 em São Paulo.

“No nosso cartaz tem a frase ‘Real é tudo que você vê’. Então pra mim ela via tudo. Mas se tá na cabeça ou na realidade é outra questão. Ai fica pro público decidir”, acrescenta a atriz Virginia Cavendish.

Inspirado na novela “A Volta do Parafuso”, clássico da literatura fantástica publicada em 1898 pelo britânico Henry James, a versão nacional adaptou a trama da Inglaterra vitoriana para o Brasil dos anos 1930, em plena crise do café. A produção se passa em grande parte na Fazenda Paraízo, em Rio das Flores (RJ), fundada no tempo do Império.

“É uma casa de 1830, nunca foi pintada. Os papeis de parede que forram a parede são franceses, alemães. Muito bem conservada, incrível. Aquilo já era pra gente um estímulo. Um mistério por si só”, conta Walter Lima Jr.

Diretor de filmes como “A Ostra e o Vento” (1997) e “Menino de Engenho” (1965), Walter Lima Jr. retorna à ficção sete anos depois de “Desafinados”. “Através da Sombra”, que estreou nacionalmente ontem (10), já conta com os prêmios de roteiro e atriz (Virginia) no Fantaspoa, em Porto Alegre; e  melhor fotografia e atriz (novamente para Virginia Cavendish) no FestAruanda, em João Pessoa.

Comentários

Não há comentários no momento.

Envie seu comentário