Tela Brasil – O portal de formação e informação sobre o universo audiovisual » Blog Archive » Realizadores de documentário sobre a presença feminina no movimento secundarista promovem debate em São Paulo

Realizadores de documentário sobre a presença feminina no movimento secundarista promovem debate em São Paulo

Redação TelaBr - 28.11.2016

Professor, não perca a chance de participar desse debate. O documentário Lute como uma Menina, dirigido por Beatriz Alonso e Flávio Colombini, conta a história das meninas que participaram do movimento secundarista que ocupou escolas e foi às ruas lutar contra um projeto de reorganização escolar do governo do Estado de São Paulo que previa o fechamento de escolas.

Essas meninas contam suas histórias desde a luta pela autogestão das escolas até a ação da polícia militar. Uma importante reflexão sobre feminismo, atual modelo educacional, e poder popular. Após a sessão, um bate papo com Beatriz Alonso, produtora e co-diretora de Lute como uma Menina; com as estudantes Lilith Cristina Passos Moreira e Marcela Nogueira Dos Reis.

Cine Debate: Lute como uma Menina

Quando: Quinta-feira (1º de dezembro), às 15h.

Onde: Sesc Centro de Pesquisa e Formação – R. Dr. Plínio Barreto, 285 – Bela Vista, São Paulo – SP

Entrada franca.

Outras informações no site.

Mostra Sesc de Cinema está com inscrições abertas

A Mostra Sesc de Cinema 2016/2017 segue com as inscrições abertas. Os cineastas independentes podem inscrever seus trabalhos até o dia 15 de janeiro de 2017, por meio do formulário online do evento. O objetivo é promover a difusão da produção cinematográfica brasileira que não chega ao circuito comercial de exibição, contribuindo para a promoção e o lançamento de artistas de todo o país.

Para concorrer você pode inscrever curtas e longas-metragens de produção brasileira independente, que não tenham entrado em circuito comercial de exibição. Dividida em duas etapas, a primeira fase vai exibir os filmes selecionados de cada estado e definir aqueles que avançarão para a segunda etapa. As produções finalistas vão participar da Mostra Nacional, que será composta por 30 filmes, sendo dois longas-metragens e quatro curtas-metragens de cada região do país.

Como prêmio, os indicados para a segunda fase assinam um contrato de licenciamento para exibição pública nos projetos do Sesc, em âmbito estadual, e os escolhidos para a Mostra Nacional assinam um contrato de licenciamento para exibição pública em todo o Brasil. A avaliação será feita por uma comissão formada por profissionais e especialistas das áreas de cultura e de cinema. Além de escolher os melhores trabalhos, a Mostra Sesc de Cinema vai eleger os destaques por categoria: melhor roteiro, filme, direção de fotografia, desenho de som, direção de arte, direção de elenco, montagem, atriz e ator.

“Caminhos do Coco” apresenta oito meses de pesquisa sobre ritmo nordestino

Do sertão ao litoral, passando por quilombos e áreas rurais, o documentário Caminhos do Coco, de Joice Temple, apresenta os rumos que esse ritmo da cultura popular tomou em diferentes estados do Nordeste. Durante oito meses, o Coletivo Ganzá viajou por Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará, captando imagens de oito grupos de coco e registrando manifestações interligadas, como cantos de trabalho, artesanato e religião.

O Coletivo Ganzá é formado por profissionais da área de comunicação que na sua maioria têm um trabalho voltado para a pesquisa e divulgação da cultura popular brasileira. Criado em 2013, o Ganzá foi idealizado para a realização do projeto Caminho do Coco, aprovado no Edital de Culturas Negras da Funarte.

Após a exibição, haverá um bate papo com os realizadores do projeto e apresentação de uma roda de coco.

Exibição de Caminhos do Coco

Quando: Quarta-feira (30), às 19h30.

Onde: Galeria Olido – Av. São João, 473 – Centro, São Paulo – SP.

Entrada franca.

Outras informações na fanpage.

Comentários

Não há comentários no momento.

Envie seu comentário