Tela Brasil – O portal de formação e informação sobre o universo audiovisual » Blog Archive » “O vendedor de sonhos”, best-seller do escritor Augusto Cury, ganha versão para os cinemas dirigida por Jayme Monjardim

“O vendedor de sonhos”, best-seller do escritor Augusto Cury, ganha versão para os cinemas dirigida por Jayme Monjardim

Redação TelaBr - 09.12.2016

Na última quinta (08.12), entrou em cartaz nos cinemas nacionais o longa O vendedor de Sonhos, baseado no livro homônimo do psicoterapeuta e escritor Augusto Cury, que já foi traduzido para mais de 60 idiomas. Com direção de Jayme Monjardim, a versão para as telas tem no elenco Dan Stulbach e o ator uruguaio César Troncoso, além de Thiago Mendonça, Kaik Pereira, Leonardo Medeiros e Mallu Valle.

O enredo é sobre Júlio César, um psicólogo decepcionado com a vida em geral, que tenta suicídio, mas é impedido de cometer o ato final por intermédio de um mendigo, o “Mestre”. Uma amizade peculiar surge entre os dois e, logo, a dupla passa a tentar salvar pessoas ao apresentar um novo caminho para se viver.

Augusto Cury acompanhou todas as etapas do roteiro, “porque uma coisa é você ter o leitor como diretor de cinema – quando ele lê o livro, ele próprio constrói seus personagens, suas cenas e seus ambientes, outra coisa é transportá-lo para as telas sem perder força”. O escritor também esteve presente nas filmagens. “É um acontecimento único ver os atores e as dezenas de pessoas da equipe técnica reunidos no set para que essa ficção que está em letras ganhe relevância em imagens; para que, na tela, os personagens com tanta densidade emocional, com transtornos psiquiátricos, com problemas universais, sejam vividos de maneira que o espectador não apenas tenha entretenimento, mas também possa adquirir ferramentas importantíssimas para se tornar autor da sua própria história, pelo menos um pouco”, diz o escritor.

Receber o convite para dirigir a adaptação de O Vendedor de Sonhos foi um momento muito especial para o diretor Jayme Monjardim. “Quando o Tubaldini me ligou, a gente ainda não se conhecia. Ele me disse que tinha um projeto que era a minha cara, a adaptação de um livro muito importante. Quando ele contou que era do Augusto Cury, eu respondi que sempre quis conhecer o trabalho do Augusto mais a fundo. Foi amor à primeira vista, foi uma sensação de ter um projeto incrível nas mãos”, conta Monjardim.

Comentários

Não há comentários no momento.

Envie seu comentário