Tela Brasil – O portal de formação e informação sobre o universo audiovisual » Blog Archive » Escola de cinema e educação oferece cursos para crianças e adolescentes de até 15 anos, em BH

Escola de cinema e educação oferece cursos para crianças e adolescentes de até 15 anos, em BH

Redação TelaBr - 12.12.2016

As crianças e adolescentes de até 15 anos de Belo Horizonte têm mais uma opção para estudar cinema e animação na capital mineira. É a Escola Lanterna Mágica, que está com inscrições para quatro cursos: Férias Divertidas: Cinema e Animação; Férias Divertidas: Oficina Modular; Guia do Cineasta Iniciante; e Meu Primeiro Curta-metragem.

Os cursos possibilitam aos seus alunos a realização de suas próprias produções cinematográficas. A escola teve seu início durante a montagem Pintando a Sétima Arte, série de TV com personagens reais, crianças entre 9 e 12 anos, em que o mundo do cinema é apresentado aos pequenos cineastas por meio de oficinas de documentário e animação. Um dos objetivos dos cursos é de que os participantes possam interagir de maneira mais eficaz e crítica com a enorme quantidade de imagens, vídeos, desenhos e jogos que povoam a vida de todos na atualidade, revelando diversos segredos da animação e do cinema, assunto que tanto instiga as crianças da nova geração.

Escola Lanterna Mágica – Escola Livre de Cinema

Inscrições abertas no site da escola

Endereço: Rua Conde de Santa Marinha, 440 – Cachoeirinha – BH/MG

Contatos: 3309-0076 / 99932-4599 / 99168-5861 ou peloemail contato@escolalanternamagica.com.br

ANCINE tem primeiro edital voltado para jogos eletrônicos no Brasil

Estão abertas até o dia 23 de janeiro de 2017 as inscrições para o primeiro edital  da  Agência Nacional do Cinema (ANCINE)  voltado ao investimento na produção de obras audiovisuais brasileiras independentes de jogos eletrônicos. A Chamada Pública PRODAV 14/2016 vai disponibilizar R$ 10 milhões em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), que deverão resultar na produção de 24 jogos eletrônicos para a exploração comercial em consoles, computadores ou dispositivos móveis.

Os investimentos do FSA serão distribuídos entre três categorias. A categoria A vai contemplar até 2 projetos com R$ 1 milhão, cada; a categoria B selecionará até 10 projetos, que receberão R$ 500 mil; e a categoria C oferecerá R$ 250 mil a até 12 projetos. Assim como nos demais editais do Programa Brasil de Todas as Telas, o regulamento prevê que ao menos 30% dos recursos sejam destinados para projetos de empresas sediadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, e no mínimo 10% para produtoras da região Sul e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Poderão participar do edital empresas produtoras audiovisuais e desenvolvedoras de jogos eletrônicos registradas e classificadas na ANCINE como agente econômico brasileiro independente.

As inscrições serão realizadas por meio  deste link  com o preenchimento de um formulário eletrônico e o envio da documentação prevista no ANEXO I da Chamada Pública Podem ser inscritos projetos que se encontrem em qualquer etapa de produção, desde que o jogo não tenha sido lançado comercialmente. Cada proponente pode apresentar apenas um projeto.

Para mais informações, entre no site da Ancine. Para dúvidas, entre em contato:  ouvidoria.responde@ancine.gov.br.

11ª Fest-Aruanda do Audiovisual Brasileiro movimenta João Pessoa

Termina na quarta (14.12) a 11ª Edição do Fest-Aruanda do Audiovisual Brasileiro, que está sendo realizado em João Pessoa (PB) desde o último dia 08. A programação conta com 40 filmes de curta, média e longas-metragens, sendo a maioria ainda inéditos no circuito comercial do país. Entre os principais destaques da programação estão os documentários em longa-metragem Axé: canto de um povo de um lugar, de Chico Kertész; e Divinas Divas, estreia da atriz Leandra Leal como diretora.

São 12 curtas e sete longas-metragens participando da mostra competitiva; cinco longas da mostra Sob o céu nordestino, que trazem filmes com temática da região; além de curtas produzidos na Universidade Federal da Paraíba (cursos de Cinema; Mídias Digitais e Artes Cênicas), que serão exibidos na mostra O curta ainda pulsa… Produções Universitárias e
Independentes
. Tendo o paraibano Péricles Leal como grande homenageado, o festival usou o personagem Falcão Negro como parte de sua identidade visual.

Como já é tradição, todos os anos o festival também traz atividades educativas. Este ano a professora Doutora do Instituto de Artes da Universidade de Campinas (Unicamp), Ariane Porto, ministra o workshop Produção criativa: os desafios da universidade na construção de uma política cultural transnacional.

Além disso, estão sendo realizados debates diários sobre os filmes exibidos e sobre temáticas específicas; a importância de Péricles Leal de Wills Leal, Manfredo Caldas Caldas e um debate sobre a produção de atores com atuação por trás das câmeras estão entre as mesas-redondas

Aos interessados em participar dos últimos dias do evento, mais detalhes na fanpage oficial no facebook ou site.

 

Textos Relacionados

Comentários

Não há comentários no momento.

Envie seu comentário